Retomada de shows nos EUA é marcada por cancelamentos e adiamentos

Written by on 24 de agosto de 2021

Com 51% da população totalmente vacinada, de acordo com dados do The New York Times, os Estados Unidos tentam voltar à normalidade, mas a retomada de shows está sendo marcada por constantes cancelamentos e adiamentos.

Durante o final de semana, Corey Taylor (Slikpnot e Stone Sour) foi o mais recente músico a compartilhar seu diagnóstico nas redes sociais sendo obrigado a cancelar a apresentação solo. O teste positivo aconteceu menos de 24 horas depois de um outro show no país.

Estar na estrada mesmo com certos protocolos não é garantia de segurança, foi o que afirmou Fred Durst, do Limp Bizkit, ao anunciar que a banda estaria encerrando as atividades ao vivo, recém retomadas, em 2021. Poucos dias antes, a banda havia se apresentado no Lollapalooza Chicago, mas Fred não apontou erro na organização do festival e limitou-se a dizer que ainda não se sentia seguro.

“Resumindo, o sistema ainda é falho. Até se os músicos, equipe e promotores fizerem o melhor para garantir a segurança à frente e atrás do palco, ainda não é possível garantir a segurança da audiência como um todo”, explicou à Billboard. “Estamos todos juntos nessa e nós todos – individualmente e no coletivo – temos que fazer nosso melhor para sermos responsáveis e proativos para combater e parar a contaminação da Covid”, concluiu a ideia.

Semanalmente a lista de músicos contaminados e apresentações canceladas ou adiadas aumenta e artistas aumentam as declarações públicas sobre a importância da vacinação. Pete Parada foi, inclusive, demitido do The Offspring após se recusar a tomar a vacina contra a Covid-19.

 

 

 

Fonte: POPline

Tagged as

Reader's opinions

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.



Current track

Title

Artist